Transístor de plástico


Transistor orgânico

Fonte: Inovação Tecnológica

“Agora, pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos Estados Unidos, desenvolveram uma técnica que combina os transistores orgânicos de efeito de campo com uma porta isolante de duas camadas.” (Inovação Tecnológica)

Isso simboliza maior estabilidade e um bom desempenho.

A grande vantagem é a produção desse transistor, ao contrario dos nano transistores comuns, que necessitam de ambientes especiais, roupas especiais, equipamentos especiais e tudo mais especiais, o transistor orgnânico é de fácil produção, podendo ser produzido em pressão atmosférica normal e temperaturas baixas (que para a manipulação com componentes orgânicos pode dificutar, porem adicionado ao polimero fluorado CYTOP, fica de fácil manipulação).

Esse polimero tem uma constante dielétrica baixa (ou seja, não tem grande capacidade de conduzir elétrons), que necessita de uma maior tensão para conduzir. Tem uma camada deposta de um óxido metálico com elevada constante dielétrica.

Essa camada de metal sozinha apresenta instabilidade devido aos seus defeitos de interface, porém junto ao polimero os defeitos não aparecem pois torna-se um componente estável de baixo consumo de energia.

Os transistores sobreviveram a mais de 20.000 ciclos de funcionamento, sem nenhuma degradação. [Imagem: Hwang et al./Advanced Materials]“Quando começamos a fazer os experimentos, os resultados foram impressionantes. Esperávamos uma boa estabilidade, mas não a ponto de não ter nenhuma degradação na mobilidade por mais de um ano,” disse Kippelen(responsável pela pesquisa).

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=transistor-de-plastico&id=010110110214&ebol=sim

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *